I.E.O. Classifique o cálculo do som Universidade estadual de Alagoas – UNEAL/Campus I. Departamento de Biologia. Rua Governador Luiz Cavalcante, S/N, Arapiraca - AL, 57312-000, Brasil. L.A.M. Nascimento Universidade estadual de Alagoas – UNEAL/Campus I. Departamento de Biologia. Açúcar Governador Luiz Cavalcante, S/N, Arapiraca - AL, 57312-000, Brasil. M.S. SILVA Universidade estadual de Alagoas – UNEAL/Campus I. Departamento de Biologia. Açúcar Governador Luiz Cavalcante, S/N, Arapiraca - AL, 57312-000, Brasil.

Você está assistindo: Como tomar cha de espinheira santa


RESUMO

O comércio de plantas médico em feiras livres faz ajudando da cultura de muitas cidades da região Nordeste são de Brasil. Objetivou-se abranger esta pesquisa constatar a existência de padrões de comercialização de plantas medicinal nas feiras livres a partir de município de Arapiraca-AL. Naquela metodologia incluiu naquela realização de entrevistas semiestruturadas, aplicado a vendedores de plantas medicinais, sendo esses gravadas em áudio após assinatura do Termo de aceita Livre e Esclarecido, as habilidade da nota direta, “bola de neve” e lista livre. Os informantes indicaram 42 plantas medicinais, por sim Fabaceae com maior importância em consistia de espécies. Do venenoso de sino identificadas, der maior ajudando é nativo (82%) e o hábito predominante excluir o arbóreo. Naquela estudo divulgação que naquela produção e comercialização de plantas medicinais possuem um padrão local, com as plantar adquiridas através de terceiros, que havendo um padrão mínimo de qualidade, presente necessária naquela implantação de políticas públicas voltadas naquela capacitação destes profissionais, agregando valor aos saber difundido sobre árvore medicinais.

Palavras-chavePlantas medicinais; padrão de comercialização; Etnobotânica


ABSTRACT

The marketing of medicinal tree in rua fairs is component of the culture of many cities in a Northeast of Brazil. A aim of this study was to identify the marketing patterns the medicinal tree in Arapiraca-AL city. A methodologies associated semi-structured interviews, givento ns merchants of medicinal plants, t after a Free and Clear Consent Form, by which the pesquisa participants were conscious of the risks and benefits that it e can avoid it if important to judge, ns interviews were recorded. Snow-ball and free list approaches were also used. The informants indicated 42 species; Fabaceae had ns highest number of species. São de the bruta of identified medicinal plants, 80% were native and the primary habitat ser estar arboreous. This pesquisar revealed that the production and marketing of medicinal plants has a local pattern, with ns plants being obtained through outsourcing, and there is no decorrer minimum top quality standard, requiring a implementation of public policies ao the maintain of these professionals, including value to ns common understanding of medicinal plants.

Key wordsMedicinal plants; marketing standards; Ethnobotany


INTRODUÇÃO

De acordo alcançar a hospedeiro Mundial da saúde (OMS, 2008OMS, organização Mundial De Saúde. (2008b) classic medicine: definitions. Disponível em: . Acesso em: 17 mar. 2015.http://www.who.int/medicines/areas/tradi... ), plantas medicinais são todas aqueles que contêm em um ou adicionar de seus vísceras substâncias que podem ser utilizadas com propósitos terapêuticos alternativamente que sejam precursor de semissíntese químico-farmacêutica. Já o que 80% da população no mundo todo utilizam isto plantas alternativamente preparações destas no o que se referência à atenção primária de saúde, destacando-se naquela participação a partir de países em desenvolvimento, como o Brasil, detentores de 67% do espécies vegetais do mundo (Brasil, 2006aBRASIL. O conjunto da Saúde. Política nacional de práticas Integrativas e segurança no SUS - PNPIC-SUS. Brasília: o conjunto da Saúde, 2006a. 96p.), o aprender de suas formas de comercialização e uso difundido reveste-se de importância no decorrer que se apresentador à conservação das espécies e são de saber popular naquela elas associado.

As plantas medicinal são produtos de venda livre, sendo necessário o aconselhamento são de profissionais eu imploro seu perdão detêm ministérios conhecimento cientista sobre ministérios uso farmacológico de fitoterápicos (Oliveira neto et al., 2013OLIVEIRA NETO, A. P. F. Et al. Estudo ns garrafadas comercializadas através raizeiros em justa livres de Arapiraca-Al. 65ª reunião Anual da SBPC. 2013. Disponível em: . Digitar em: 25 mar. 2015.http://www.sbpcnet.org.br/livro/65ra/res... ), gostar de farmacêuticos e noutro profissionais da áreas da saúde. A Política nacional de praticamente Integrativas e complementares do SUS (Brasil, 2006aBRASIL. O conjunto da Saúde. Política nacional de práticas Integrativas e complementares no SUS - PNPIC-SUS. Brasília: ministério da Saúde, 2006a. 96p.) possibilita a fusão do entendimento técnico-científico destes profissionais com o saber popular sobre árvore medicinais, gerada e mantido pela grupamentos cultural que ainda convivem alcançar a natureza, observando-a apertado no seu dia-a-dia, e explorando suas potencialidades (elizabetski, 1997ELISABETSKY, E. Etnofarmacologia de papel tribos brasileiras. In: total Etnológica Brasileira. Edição atualizada dá Handbook that South american Indians – Etnobiologia V.1, 2 edição. Darcy Ribeiro (Editor et alii). RIBEIRO, Berta (coord.), Petrópolis, Brasil, FINEP/Vozes, 1997: 135-148.), como os raizeiros e vendedores de plantar medicinais, e especialistas classifica (rezadores, curandeiros) já identificado em estudos realizados em comunidade tradicionais da bairros de Arapiraca-AL (Araújo & Silva, 2012ARAÚJO, C. A. SILVA, D. M. Plantar utilizadas anti úlcera gástrica enquanto povoado aldeia Capim Arapiraca-al: um aprender etnobotânico e etnofarmacológico.. 2012 61f. Monografia (Ciências Biológicas). UNEAL - Universidade estado de Alagoas. Arapiraca-AL.; Oliveira & Pereira, 2012OLIVEIRA, A. C. S.; PEREIRA, L. S. Importância de plantas medicina indicadas através dos especialistas classifica na região agreste do estado de Alagoas (Nordeste são de Brasil), 2012. 64p. Monografia (Ciências Biológicas). Universidade estadual de Alagoas. Arapiraca-AL.).

São necessário parâmetros para a segurança do uso de plantar medicinais, como, pela exemplo, na secagem a partir de plantas, que deverá ser feita ao proteção de luz, e no decorrer armazenamento, que deverá ser em local seco e ventilado (Mengues et al., 2001MENGUES, S. S; et al., uso de plantas medicina na gravidez. Revista brasileiro de Farmacognosia. V. 11, n.1, p. 21-35, 2011.). Conhecendo a exigem e os padrão de qualidade antes estabelecidos, o produtor ele pode tomar decisões sobre o que, como, quantos e quando produzir. Entretanto, mas há gracioso de em formação e tecnologias incluído cadeia, o que desfavorece naquela obtenção de um produto último nestes padrão (Souza et al., 2012SOUZA, M. R. M. Et al. Comercialização de plantas médico no definição de papel da cadeia produtiva em minha Gerais. Revista brasileira de plantas Medicinais, v.14, n. Esp., p.242-245, 2012.).

A existência de um critério de comercialização do plantas medicinais denominações importante, visto que isto é comercialização sequela segue sendo praticada devendo à eficácia e ~ pelo usar de produtos naturais ao o curar de enfermidades. Diante entre eles cenário, denominações fundamental focar a punho na qualidade ns plantas e derivativos que eles são produzidos, comercializados e utilizados pela população (Carvalho et al., 2010CARVALHO, L. M.; et al. Qualidades em plantas medicinais. Borda 1. Embrapa Tabuleiros Costeiros. Aracaju, SE, 2010. 56p.).

Padrão é assentaram de atributos de qualidades e de identidade, pré-estabelecidos, que condicionam naquela produção e comercialização de item (Agrolink, 2015AGROLINK. Padrão para Produção, Comercialização e utilização de Sementes. 2015. P. 1-86. Disponível em: . Digitar em: 11 marc. 2016.http://www.agrolink.com.br/culturas/soja... ). De acordo alcançar Barros (2007)BARROS, G. S. C.; economia da Comercialização Agrícola. Universidade de São pólo – USP. Escola Superior de agrícolas “Luiz de Queiroz” – ESALQ. Piracicaba. 2007. 221p., der comercialização excluir um processo social que contém interações entrada agentes econômicos através de instituições apropriadas. 1 importante instituição no decorrer sistema de comercialização denominada o mercado. Este deve está dentro entendido gostar de o “local” em que operam as forças da oferta e demanda, através dos de vendedores e compradores.

Atualmente, tanto dentro regiões acrescido pobres a partir de país como nas grandes cidades brasileiras, as plantas medicinais são comercializadas em feiras livres, mercados populares e estabelecer em quintais área residencial (Tresvenzol et al., 2006TRESVENZOL, L. M et al. Pesquisar sobre o empresas informal de plantas medicinal em Goiânia e cidades vizinhas. Periódico Eletrônica de Farmácia. V. 3, n. 1, p. 23-28, 2006.).

Segundo Silva et al. (2001)SILVA, S. R. Et al. Plantas medicinais dá Brasil: lado gerais sobre lei e comércio. Brasília, DF: ministério de cooperação Econômica e desenvolvendo da alemanha e IBAMA. 2001. Aquela comércio consiste em várias espécie e isso consiste de partes, produtos e subprodutos de plantas, presente a grande maioria, comercializadas demonstrar pelo nome popular. O comércio local que é controlado, isso consiste de plantas medicinais muitas vezes que estudadas alternativa que ainda não tiveram seus princípios positivo identificados porque o validá-las gostar medicamentos alternativamente aproveitá-las correto e economicamente. As árvore são utilizadas através uma placas de usuários localizado em não lugar do país.

Cerca de 75% da população no mundo todo utilizam as plantas médico no tratamento de doenças, em débito às apresentou desejáveis associadas vir uso, gostar eficácia, baixo custo, reprodutibilidade e contratibilidade de qualidades (Carvalho et al., 2010CARVALHO, L. M.; et al. Doação em árvore medicinais. Edição 1. Embrapa Tabuleiros Costeiros. Aracaju, SE, 2010. 56p.). Em débito à grande demanda pela produtos a base de plantar medicinais, faz-se essencial investigar como esses produtos ~ ~ sendo oferecidos aos consumidor, de acordo com a legislação específica e critérios estabelecidos cientificamente. Pesquisar múltiplo têm confirmada o efeito terapêutico de muitas sino de plantas (Fennell et al., 2004FENNELL , C. W. Et al. Assessing african medicinal plants for efficacy e safety: pharmacological screening e toxicology. Diário of Ethnopharmacology, Limerick, v. 94, p. 205-217, 2004.; Melo et al., 2007MELO, J. G.; et al., qualidades de itens a base de plantas medicinal comercializados enquanto Brasil: castanha-da-índia (Aesculus hippocastanum L.), capim-limão (Cymbopogon citratus (DC.) Stapf ) e centela (Centella asiatica (L.) Urban). Acta Botanica Brasilica. V. 21, no.1, 2007.), mas ~ há necessidade urgente da vigilância de fitoterápicos, devido à defeito de padronização e qualidade.

De acordo com Melo et al. (2004)MELO, E. C.; et al., relevante do processo de secagem na doação de plantas medicinal – Revisão. Engenharia na Agricultura, v. 12, n. 4, p. 307-315, 2004. Contudo existam parâmetros específico para der produção e empresas de fitoterápicos, a fraude e a má qualidades têm ocorrendo e preocupado profissionais da gamas de saúde e a federal científica. A ausência de qualidade, naquela adulteração e naquela incorreta utilização, interferem na eficaz e até ~ mesmo na segurança dos do utilizador de plantas medicinais. O ao controle de qualidades da fabricação e da comercialização de aproximadamente vegetais no brasil é realizado com base em lei específica. As diretriz da Política nacional de Plantas médico e Fitoterápicos (Brasil, 2006bBRASIL. Gabinete da Saúde. Naquela fitoterapia no decorrer SUS e emprego Programa de inspeção de Plantas medicinais da centrais de Medicamentos. Brasília: gabinete da Saúde, 2006b. 148p.) destacam a cobrar de regulamentar o cultivo, o manejo sustentável, a produção, der distribuição e o uso de plantas medicinais e fitoterápicos. Já a caverna Nacional de Vigilância banheiro (ANVISA) através da RDC nº10 de 09 de marchar de 2010, destaca a cobrar de aviso de medicamentos vegetais junto àquela agência, considerar a necessidade de contribuir para a construção do marco regulatório para produção, entregue e uso de plantas medicinais, particularmente sob a forma de medicamentos vegetais.

Na região nordeste do brasil é comum observar-se o o negócio de plantas medicinais nas justa livres e mercados, por dos quais naquela população tem acesso a muitos espécies de plantar medicinais, nós vamos como naquela formulações caseiras preparadas alcançar as mesmas, gostar o observado nas feira livres a partir de município de Arapiraca-AL.

As medir livres de Arapiraca, cuja origem remonta aos ano de 1884, mas são vistas como fatores de integração socioeconômica são de agreste alagoano, que abrange as urbano circunvizinhas. Na feira livre de Arapiraca, o o negócio de mercadorias é em vez variado, balsa se achar praticamente de tudo, incluindo plantas medicinal (Arapiraca, 2016ARAPIRACA (Cidade). Secretaria de Indústria, comércio e serviço.Feiras grátis de Arapiraca. Disponível em:. Acesso em: 07 mar. 2016.http://www.arapiraca.al.gov.br/v3/semics... ).

Baseando-se nesses pressupostos, esta pesquisa de opinião teve como objetivo geral a verificação da existência de padrão de produção, comercialização, e usar de árvore medicinais enquanto município de Arapiraca – AL, visando definiram botanicamente as espécie e as partes do plantas comercializadas, verificar gostar de foram adquiridos os conhecimentos sobre as sugestão plantas, conhecedor o caminho de usar e para qual doença são utilizadas, verificação os itens produzidos der partir a partir de plantas medicinais e comparado os dados obtidos com os registrado na Farmacopeia brasileiro (ANVISA, 2010ANVISA. Caverna Nacional de Vigilância Sanitária. Farmacopeia Brasileira, Brasília: 2010. V.2. 904p.,).

METODOLOGIA

A pesquisa obtivermos realizada durante Município de Arapiraca-AL, adentraram os mês de dezembro de 2014 e em março de 2015, pela meio de entrevista semiestruturadas ~ por raizeiros e comerciantes de plantas medicinais. Arapiraca possui aproxima 214.006 habitantes, distribuídos em uma área territorial de 356,179 km2 e abranger uma densidade demográfico de 600,84 habitantes através dos km2, é o segundo maior município de Alagoas, destaca-se como importante centrado comercial da região agreste atendendo que só a esta região, mas vir Sertão e vir Baixo São francisco (IBGE, 2010IBGE - Instituto brasileiro de geograficamente e Estatísticas. (2010). População Brasileiro. Disponível em:. Acesso em: 30 mar. 2014.http://www.censo2010.ibge.gov.br/dados_d... ).

Ver mais: Como Saber Se É Fake No Facebook Measure Fake Accounts? Choudhary'S Question

Existem onze feira cadastradas dar prefeitura da bairros de Arapiraca (Tabela 1). Together feiras ser estar localizadas em atrações estratégicos da cidade e funcionam nós seguintes bairros: Centro, Baixão, Primavera, Brasília, Itapoã, Senador Teotônio Vilela, jardim Esperança, jardim Tropical e Canafístula. Há duas casa de ervas, o que se localizar no distrito Baixão e no decorrer Centro. Um raizeiro ambulante também obtivermos encontrado no centrada da cidade.